We are all mad here
Por quanto tempo já fiquei observando outros casais imaginando como e quando seria a minha vez? De manhã, de tarde e de noite. Pensando no como seria, e como faria. No final das contas, sobrava solidão. Me frustrei, sabe? Coloquei pressão demais em pessoas pequenas, em pessoas que não podiam me oferecer o que eu buscava. E eu queria construir. Não precisava ser um castelo, um palácio ou só uma palafita. Talvez até mesmo um barraco, mas eu queria, entende? Nem que minha casa fosse somente os braços de um alguém e a gente se beijasse na chuva, considerando uma goteira. Ficaria tudo certo. Eu só preciso de um lugar pra descansar. E eu estou falando de colo, não de colchão.

Fred Medeiros.    (via pronuncio)

Eu não preciso de você nem pra andar e nem pra ser feliz, mas como seria bom andar e ser feliz ao seu lado.

Tati Bernardi.   (via romanteios)

diario-de-uma-abestada:

 

E nós nunca vamos nos beijar na chuva. Eu também nunca vou calar sua boca com um beijo e nenhuma das nossas brigas vão acabar na cama. Eu nunca vou te observar enquanto você dorme e nunca vou fazer cafuné em você quando você estiver com a cabeça deitada no meu peito. Não vamos passar tardes assistindo filmes românticos debaixo das cobertas e comendo brigadeiro. Também não vamos passar madrugadas acordados conversando. Nossos planos não vão se concretizar. Eu não vou ficar com vergonha conhecendo sua família. Não vamos contar aos nossos filhos a longa e estranha história sobre como nos conhecemos. As pessoas não vão olhar pra nós e falarem sobre como nós somos bonitinhos juntos. Não vamos discutir sobre quem vai levantar pra apagar a luz do quarto. Não vamos ter um futuro. Tudo isso poderia ter acontecido, mas não vai. Porque nós dois fomos feitos pra nos conhecermos, nos apaixonarmos, mas não pra ficarmos juntos.

Vinícius Kretek.  (via auroriar)


@ acumulou